Horário de apoio a cliente

2ª a 6ª feira das 10h00 às 20h00

sábado das 11h00 às 19h00

Aceitamos

Show More

Esta obra conta a história e o significado dos solstícios, estimula a prática dos rituais extasiantes da renovação das estações e dá conselhos práticos sobre como celebrá-los em nossos dias. Festivais sazonais não são somente costumes culturais. São eventos alegres, divertidos e profundos, que festejam a própria vida e nos conectam profundamente com a Terra, com os céus, e com o bem-estar de sermos nós mesmos. O Que é um Solstício? O solstício divide o ano em duas metades: seis meses de Sol mais intenso seguidos por seis meses de Sol menos intenso. Estes dois subciclos constituem um par de opostos complementares, da mesma forma que dia e noite, luz e trevas, calor e frio, positivo e negativo. Povos antigos sabiam que tudo precisava de um oposto ou complemento para ter significado e vitalidade. A interação de princípios complementares promove o movimento e a mudança. Entretanto, os pontos de divisão, os limites ou bordas entre complementos são indefinidos. São mágicos e misteriosos, não pertencem a este mundo nem a outro e, conseqüentemente, servem de porta; entre as dimensões, realidade e estados de consciência. Por este motivo os solstícios, como dobras das estações, sempre foram vistos como tempos nos quais os dois mundos se aproximavam; tempos de perigo e de oportunidade, de vigília e de abundância. Durante milhares de anos, nossos ancestrais marcaram as estações pelos festivais. Estes festivais, entre os quais os mais importantes e universalmente comemorados eram os dois solstícios anuais, serviam a inúmeros propósitos: reuniam jovens e velhos, ricos e pobres; permitiam vazão emocional e ruptura dos limites e inflexibilidade culturais. O trabalho era deixado de lado; os prisioneiros, libertados; e senhores e escravos trocavam de lugar.
Todos podemos nos beneficiar dos cuidados com relação ao nosso planeta e ao relacionamento deste com o Cosmos. Quer sejamos cristãos, judeus, muçulmanos, hindus, budistas, seguidores de índios nativos norte-americanos, religiões africanas, agnósticos ou ateus, podemos expressar nossa gratidão pelas dádivas da luz e da vida. O solstício não se relaciona à adoração de determinado deus ou deusa; refere-se à própria vida. Entre os temas abordados em Celebrando os Solstícios, destacam-se: Crie celebrações de solstício para festejar o milagre da vida - sozinho, com amigos ou familiares, no campo ou na cidade Descubra as antigas raízes dos costumes natalinos como as culturas de todo o mundo externavam suas conexões com os ritmos da Terra. Mais que tudo, este livro de Richard Heinberg enfatiza a grande importância dos rituais de solstícios por meio da história da humanidade e mostra o significado da vida para um mundo moderno, tão desconectado dos rituais cósmicos. Um festival não é uma ocasião de pregação, de resoluções sem sentido ou de auto-recriminação. É uma oportunidade de realçar suas experiências de vida no presente.
Neste livro, há muitas informações para satisfazer sua curiosidade sobre história, mitologia e o significado dos solstícios, mas o ponto principal de todas as informações é possibilitar que você celebre agora. Eis um trabalho elucidativo e profundo, que lhe propiciará uma ótima e agradável leitura!

Celebrando os Solstícios de Richard Heinberg

REF: 9788573745931
19,28 €Preço
  • Autor: Richard Heinberg 

    ISBN: 9788573745931

    Edição ou reimpressão: 06-2005

    Editor: Madras

    Idioma: Português do Brasil, Português

    Dimensões: 158 x 228 x 6 mm

    Encadernação: Capa mole

    Páginas: 168

    Tipo de Produto: Livro

  • Instagram Espiral
  • YouTube espiral canal
  • Espiral Twitter
  • Espiral Facebook
  • Site espiral.pt